Arquivo da tag: OS-2

Você sabe o que é Brickar?

Se você faz uso de qualquer tipo de gadget, é provável que você já tenha passado por uma situação de “brick” (tijolo ou peso de papel, em inglês) e nem mesmo saiba. A única certeza é a de que não foi um momento agradável e sua paciência desceu pelo ralo. O motivo? O “brick” é um defeito ou problema no funcionamento do aparelho, gerado por um erro do próprio dono. Com isso, ele trava e não desempenha nenhuma função, tornando-se um mero “peso de papel”.

Continue lendo Você sabe o que é Brickar?

Como criar fontes com a sua letra

Se você sempre quis ter uma fonte com a sua caligrafia, o seu desejo pode ser tornar realidade! O YourFonts é um serviço que transforma a sua letra em uma fonte completa, que pode ser usada no Word ou em outro editor de texto que permita a adição de novos arquivos deste tipo. Quer saber como fazer isso? Então preste atenção no que você vai precisar: Continue lendo Como criar fontes com a sua letra

Introdução

Antes de começarmos efetivamente a prática, acredito ser importante um apanhado geral da teoria do Cinema 4D ou até mesmo da criação 3D.

Não existe bem uma fórmula ou um manual a se seguir para ordenar o aprendizado por temas.
Cada um segue a ordem que se adapta melhor, tanto para aprender como para ensinar. Mas vou citar, conforme eu acredito ser melhor, uma boa ordem e tentar explicar cada uma delas.
1º Interface
Conhecer as posições de ferramentas, onde esta cada coisa, pra que servem os botões, como manejar câmeras e que teclas apertar, é essencial pra conseguir desenvolver-se bem e agilizar muitas ações.

2º Modelagem
Para qualquer cena ou animação, é certo de que vai precisar de um conteúdo, um objeto, uma forma por mais simples que seja. Portanto é primordial conhecer as ferramentas para ter como criar as mais variadas formas de objetos e pessoas.
3º Iluminação
No mundo 3D, assim como no real, existem varias formas de luzes. A origem, que tipo de sombra, a intensidade, a forma que ela se dispersa TUDO interfere na cena, nos objetos, nas cores, etc. O uso correto das luzes pode fazer a cena ser mais real possível ao mesmo tempo em que o mal uso pode prejudicar todo o restante do trabalho.
4º Material
Cores, texturas, reflexos, brilhos, etc, cada coisa que nos cerca tem sua particularidade, sua própria forma de reagir a luz. É imprescindível conhecer o editor de materiais para poder reproduzir com perfeição todas essas caracteristicas do objeto na vida real.



5º Render
Toda criação em 3D, vai exigir uma finalização na imagem, uma apresentação final daquilo que produzimos. Isso é o que chamamos de “render” ou “imagem renderizada”. Conhecer sobre esta ferramenta pode ser decisivo na qualidade do trabalho bem como o tempo de produção.



6º Animação
Provavelmente o mais complexo de todos os processos por possuir muitas ferramentas e variações para cada efeito desejado. Contudo é essencial conhecer bem todos os outros para obter-se um bom resultado na animação.
Basicamente são estes os processos e ordem ideal para obter um bom aprendizado em 3D, o que não significa que é necessário saber tudo sobre cada processo para prosseguir ao seguinte, mas é certo que quanto mais se conhecer de cada um, melhor o resultado final.
Um bom modelo, bem illuminado, texturizado e com as configurações ideais de render, fatalmente vai resultar em uma boa cena final.